O rio Duero nasce no Sistema Ibérico, passa pela Espanha e chega a Portugal, onde é conhecido como Douro.
Ribera del Duero está isolada pelas montanhas de qualquer influência marítima, e o clima menos continental do que em outras regiões é ideal para a Tempranillo, protagonista nos rótulos de maior prestígio da região.
Em Ribera del Duero só é permitida a produção de tintos e rosés. Logo ao lado, em Toro, quem protagoniza os grandes rótulos é um clone da Tempranillo conhecida como Tinta de Toro. Dá origem a vinhos encorpados, alcoólicos, cujos Gran Reserva apontam alta capacidade de envelhecimento.
Entre Toro e Ribera está Rueda, centrada na produção de vinhos brancos. Antes conhecida pela produção de vinhos similares ao Jerez, hoje origina brancos leves e frutados, cuja principal casta é a Verdejo.